domingo, 2 de junho de 2013

DESIGUALDADE RACIAL EM QUEDA (Antônio Gois e Alessandra Duarte - O globo - Caderno Especial - 12/05/2013) "Após 125 anos da abolição da escravatura, o Brasil ainda está longe de ser uma nação livre de desigualdades raciais. Uma análise dos indicadores econômicos e sociais dos últimos 20 anos revela, no entanto, que o país tem avançado. Tabulações feitas pelo GLOBO em pesquisas do IBGE mostram, por exemplo, que a proporção de brasileiros que se autodeclaram pretos ou pardos no ensino superior dobrou em dez anos, saltando de 19% para 38%. Como resultado, cresceu percentual de negros em quase todas as carreiras universitárias. Ao mesmo tempo, a distância que separa brancos de não brancos no país em termos de renda per capita também diminuiu.(...) Apesar dos melhores níveis de escolaridade e renda da população preta nas últimas décadas, a presença de pretos entre ocupações de menor renda persiste. Outro estudo revela que, enquanto 20% das pretas e pardas são domésticas, entre brancas, o percentual é de 12%. Pretas e pardas ganham menos nesse serviço, em média, do que as brancas. Claramente marcado pela herança escravista brasileira, só em 2013 o trabalho doméstico passou a dar direito a horas extras e FGTS, garantidos a outros trabalhadores." E VOCÊ? O QUE ACHA DISSO?

108 comentários:

  1. Olá, alunos. Sejam bem-vindos a este debate. Vocês poderão debater a postagem original ou responder aos questionamentos dos colegas. Sempre respeitando as opiniões e utilizando língua portuguesa e não "internetês". Se desejarem, sejam seguidores do blog. Bom debate!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Filipe Veloso Soares. Turma: 30032 de junho de 2013 12:54

      Eu entendi que, mesmo hoje em dia a população querendo impor uma igualdade racial, ela não consegue totalmente. No modo de pensar ou se comunicar muitas pessoas tratam uns aos outros independente da cor de uma forma igual, mas as vezes certas atitudes demostram certos preconceitos que muitas vezes passam por despercebido aos olhos de quem expressou-a, atitude essa que já vem de alguns seres humanos automaticamente.

      Excluir
    2. O Brasil historicamente é um país atrasado quando se trata do assunto desigualdade, seja ela racial ou social.
      Em 1789 na França pela primeira vez são proclamados as liberdades e os direitos fundamentais do homem de forma ecumênica, visando abarcar toda a humanidade. Nessa época o Brasil ainda estava sob regime da escravatura que durou até o ano de 1888, levando assim 99 anos para se "enquadrar" na Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão. Desde sempre o Brasil foi construido para favorecer a minoria, e com a falta de identidade do negro da época da abolição da escravidão, esse processo de "inserção social" se tornou lento e "dolorido". Hoje em dia para reduzir esse tipo de desigualdade foram criados algumas formas de "favorecer" as pessoas de raças distintas através de cotas em universidades, creio que isso tem ajudado a reduzir essa desigualdade, dando condições ao menos "parecidas" a todos.

      Leticia Coelho CN 1001

      Excluir
    3. Luane Lagoa da Silva Turma:300221 de junho de 2013 13:29

      Infelizmente em vários países ainda existe desigualdade social,principalmente se tratando de racismo.
      Porém essa situação está mudando,eles estão conquistando seus espaços e mostrando que são capazes como outro qualquer,grande parte deles atualmente chegaram ao nível superior e avançam cada vez mais.Essas conquistas mostram para os racistas que todos somos iguais, e não é cor ou classe social que define o que cada um é.

      Excluir
  2. Acho que o negro hoje são visto como cidadão,tem direito a escola,faculdade,casa própria,carro,trabalho com carteira assinada e todo os benefícios que qualquer pessoa pode ter e algum tempo a traz não era assim
    Jéssica Leandro cn 2001

    ResponderExcluir
  3. Hoje em pleno século XXI ainda vivemos um momento de desigualdade social e racial. Apesar dos avanços que tivemos nesse meio , ainda existe essa desigualdade que vem aos poucos acabanado , mas que não acabou por completo, a sociedade como um todo deve pensar e refletir em um modo de combater essa desigualdade que vem acabando lentamente e então assim pensar em progressos futuros para nossa sociedade!
    MAX SAYMON CN 2001

    ResponderExcluir
  4. Os pardos e pretos são grandes alvos de renda baixa no Brasil, mas mesmo assim não desistem de correr atrás das carreiras universitárias.

    As presenças de mulheres pretas e pardas nas atividades domésticas são altas, e só por trazerem uma herança escravista ganham menos do que as mulheres brancas. Mas agora com a nova lei já válida desde o dia: 03/04, todas as empregadas domésticas vão ser mais valorizadas sem distinção de raça. Afinal, todos nós temos o mesmo direito!
    KARINE SHINODA - CN3001

    ResponderExcluir
  5. Olha... Se cortarem o meu braço(Amarela) e o do meu avô (Negro)vai sair sangue vermelho, assim como se cortar o braço da minha avó materna (Branca) e da minha mãe (Parda), sairá sangue vermelho, e terá as mesmas veias, mesmo coração, e o mesmo DNA.
    As pessoas de hoje em dia continuam com esse pré conceito. Alo!!! Acorde, se um dia você estiver em uma cama de hospital morrendo porque aconteceu um acidente e nesse acidente você perdeu muito sangue, se acharem um doador que seja compatível mas for negro, você não vai aceitar?
    Se você é brasileiro com certeza você já teve em sua família um negro, pois muitos ficaram aqui quando foram trazidos por Portugal na colonização, assim sendo assim você também pode ser negro.
    Outra coisa esse negocio de cota, é ridículo! Só porque é negro tem mais credibilidade em alguns concursos, como assim, eles tem algum problema que não podem pagar toda a faculdade? O presidente dos EUA é negro! "As estatísticas mostram que a população negra e mestiça do país, estimada em mais da metade dos 180 milhões de brasileiros, é maioritária entre os pobres."
    E os brancos que são pobres? Não vai ter cota também? Só porque nasceu branco? Isso é algum privilégio que os brancos tiveram, de somente ter nascido branco já é uma vantagem? Os negros ganham cota porque então?
    Vamos mudar Brasil, racismo é crime! Código penal A Lei nº 7.716.
    Somos todos iguais...
    Sites de estudo: http://www.clipping.uerj.br/0014130_v.htm
    http://bahia-noticias.jusbrasil.com.br/noticias/2602332/entenda-mais-sobre-o-crime-de-racismo

    ResponderExcluir
  6. Os vestígios de uma herança escravista ainda é evidente, porém com as aprimorações em nossa constituição vem garantindo que os direitos de negros e pardos sejam cumpridos e melhorados, mas há muito a ser feito, ainda é cedo para se pensar em uma sociedade igualitária pois o preconceito ainda é um dos obstáculos a serem vencidos. É importante ressaltar que negros e pardos sofrem discriminação constantemente, contudo atitudes mais severas prevêem uma maior punição quando isso acontece o que não ocorria em alguns anos anteriores, onde o racismo era visto com algo de menor instância ou até mesmo como uma coisa normal.

    “O dia em que pararmos de nos preocupar com Consciência Negra, Amarela ou Branca e nos preocuparmos com Consciência Humana, o racismo desaparece.”
    Morgan Freeman

    Juliana Alves CN 3001

    ResponderExcluir
  7. Ainda existe muitas pessoas com pré conceito , pessoas que não tem conhecimento . Acho um absurdo ainda existi esse tipo de gente no país . Estamos no seculo XXI e ainda existe esse tipo de pensamento ,Ao invés de julgar ,se é preto ou branco ,as pessoas deveriam ver os valores ,todos nos independente da cor temos nossos valores .
    Hoje em diia ainda existe muita discriminação ,ainda á muitos obstaculos na frente ,mais não é impossivel de ser vencido . Somos um todo !

    COR NÃO DEFINE CARÁTER !

    Dayana Goulart 2001 CN

    ResponderExcluir
  8. q números de casos da desigualdade está diminuindo isso e muito porque assim o mundo fica melhor para todos. aluno:Wilson R.júnior turma:1003cn

    ResponderExcluir
  9. Débora Pires Ferreira4 de junho de 2013 11:42

    Eu entendi que esta longe de acabar a desiguadade racial, por mais dificil que seja temos conseguir. para o mundo um mundo melhor todos devem ser tratados como iguais, não importa a cor que ela tenha.Aluna:Débora Turma:3003 FG

    ResponderExcluir
  10. Eu entendi que viver com a desigualdade racial é muito ruin,para as pessoas que estão vivendo com esse preconceito que a humanidade tem um com o outro. Não se passa pela cabeça das pessoas acabar com isso.Fabricia turma:3003Fg

    ResponderExcluir
  11. Mesmo depois da abolição ainda há preconceito não tanto quanto antes mais tem porque no serviço de doméstica a mulher negra ainda ganha menos que a branca.E elas passaram a poder fazer horas extras de trabalho e ganharem FGTS só em 2013.
    Ana Beatriz Almeida
    Turma cn 1001 Maria Zulmira

    ResponderExcluir
  12. Acho que ainda existe muito preconceito em relação aos negros,
    todos nós somos iguais, temos os mesmos direitos e vivemos no mesmo mundo, mas não é assim que todos pensam, existe muito preconceito nas escolas, na televisão, nas faculdades, trabalhos e em vários outros lugares.
    Tipo assim, se uma pessoa matou a outra e querem descobrir quem fez isso e botarem um negro do lado de um branco tenho a certeza que vão suspeitar primeiro do negro que do branco.
    As vezes eu penso, onde esse mundo vai parar com tanta desigualdade?
    O preconceito é uma coisa ridícula, onde muitos vivem com ele !

    ResponderExcluir
  13. É difícil apagar por completo algo que foi tão enraizado em nossa sociedade. Vemos isso pelo fato de já terem se passado 125 anos desde a abolição da escravatura e ainda existir o preconceito. Mas por ser difícil não significa que seja impossível.
    Aquilo em que acreditamos vem do que aprendemos com nossos pais, que por sua vez, aprenderam com seus pais também. Vejo crianças, que são frutos dessa nova geração e convivem com negros em todo o lugar, que estranham e se afastam de alguém de cor mais escura. No meu ponto de vista, isso não é algo instintivo, é algo que ele viu e aprendeu/observou de alguma pessoa próxima, um parente... Tantos pais se dizem sem preconceitos e "ensinam " seus filhos a tratarem bem os negros e pardos, mas em casa, em volta da mesa com a família, divertem-se contando piadas maldosas. O que quero dizer é que a Lei pode até proteger os negros e pardos de violência e discriminação, mas ela não tem o poder de mudar o pensamento das pessoas. A verdadeira mudança vem de nós mesmos, da nossa consciência. Que soe piegas ou clichê, mas é a pura verdade. Vejam bem: Meu pai é branco do cabelo liso, mas o pai dele era negro. Ou seja, acho que no Brasil nem deveria ter mais isso de "você é branco e você é preto". A mistura é tão grande que a cor da pele pra nada presta. Para mim, somos todos brasileiros e seres humanos, sem essa coisa chamada raça.
    Enfim, nem tudo está perdido e fico feliz sabendo que a concepção de igualdade entre o nosso povo está evoluindo e vejo pessoas de cores escuras destacando-se, sendo admiradas e respeitadas. Temos como grande exemplo disso várias histórias de índios que batalharam e hoje estão ingressados em grandes universidades federais e o atual presidente do STF.

    Nathally Belmont 3003 FG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com o comentário da aluna Nathally, acho que por mais que exista leis e normas que coíbam a discriminação , a mesma não irá acabar somente com esses fatores , devemos ter em mente que a criação de um indivíduo influenciará no ser humano que ele vai se tornar no futuro , por isso concordo com a ideia que os pais devem ‘’plantar’’ na mente de seus filhos que a cor de uma pessoa não define sua capacidade de pensar e REALIZAR , de forma que isto se propague , junto com o pensamento de que tudo o que temos é graças aos negros, que foram escravizados com sua mão de obra para atividades campestres , já que o Brasil possuía a sua economia predominantemente agrícola , e não poderia deixar de ressaltar a nossa mistura e nossos descendentes , chegando a conclusão que ninguém pode dizer com toda a certeza que é branco .Se esses pontos citados anteriormente forem passados de formar mais continua e intensa , acho sim que um dia conseguiremos acabar de vez com a desigualdade racial .

      Aluna:Thayna Helmer ; Turma: 3002

      Excluir
  14. Em minha opinião existe sim um grande preconceito racial, mas hoje já percebemos grandes avanços a favor dos negros. Já ouve uma grande diminuição do preconceito racial, com certeza é porque as pessoas estão ficando mais cultas, adquirindo diversos conhecimentos, pois preconceito na minha opinião é sinal de ignorância, falta de cultura.....
    Mesmo em meios a tantos preconceitos os negros estão conquistando o seu espaço e mostrando que o mais importante não é o tom da pele. Mas sim ser uma pessoa ética e de caráter.
    Bruna Baiense Corrêa CN 3001

    ResponderExcluir
  15. Para ter um mumdo onde não haja preconceitos precisamos da ajuda de todos.

    Aluna: Débora Pires Ferreira Turma: 3003FG

    ResponderExcluir
  16. Para sermos um mundo melhor ,sem preconceito ,temos que saber que cor não define o que somos ,que independente de ser amarelo ,negro ,ou algo do tipo ,temos que ter consciencia de que somos uma sociedade ,e que se fomos olhar cor ou raça ,não vamos a lugar algum , somos um todo ,temos que saber que quando morremos vamos para o mesmo lugar ! Pre conceito é uma pessoa que não tem informaçoes ,então antes de julgar a cor de algue m preocure informaçoes .


    Kelly Martins 2001 CN

    ResponderExcluir
  17. Ainda existe muito pré conceito no país . As pessoas as vezes acabam sendo preconceituosos sem saber ,so com uma palavra ou ate com um ato ,a pessoa que voce falou pode se ofender ,por isso , temos que prestar atenção em que falamos e fazemos:) ! Ainda existe ,mais podemos enfrentar isso , cada um de nos temos uma coisa especial , mesmo que demore mais 20 anos ,podemos ainda tem uma lei mais severa pra isso ,porque hoje em dia ,so tem preconceito que não tem informaçoes (ignorante) !
    Sociedade ,acordem , preconceito não !

    Victoria Belmino 2001 CN

    ResponderExcluir
  18. Em relação as empregadas domesticas, houve um declínio de emprego à elas, pois por causa dos benefícios que se deve dar a elas, muitas mães estão agora optando por a diaristas, por serem somente um dia e não precisarem pagar FGTS e hora extras, foi levantado também uma dúvida em relação as 8 horas de trabalho, as empregadas domésticas conseguiriam limpar uma casa em 8 horas? Esta é a dúvida que rola pelas pessoas que contratam as empregadas. Em relação a empregos particularmente, acho que o preconceito contra negros são porque a maioria tem feições desagradáveis, são poucos os lugares que vemos negros como atendentes, vendedores etc. Há sim ainda um preconceito em pleno o século XXI. É muito bom saber que a desigualdade esta acabando como foi dito na postagem que esta diminuindo a diferença de renda per capta entre os brancos e os negros, isto é, houve um avanço correto?
    Antes se via mais brancos em faculdades e poucos negros, hoje já há muitos negros cursando faculdade, mais do que antes.
    Na postagem também aborda o fato de as pessoas se auto declararem negros e pardos sem ter vergonha, pois houve um tempo que ser preto era motivo de chacota, de apelidos indesejáveis. Hoje muitos brasileiros venera o fato de ser negro ou pardo e muitas das vezes se auto descrimina na intenção de fazer humor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tem um tom bem preconceituoso ao falar que "Em relação a empregos particularmente, acho que o preconceito contra negros são porque a maioria tem feições desagradáveis". Feições desagradáveis? Qual estudo comprova isso? Esse é um belo exemplo do preconceito enraizado em nossa cultura. Existe feição agradável? Desagradável? O que é bonito? O que é feio?
      Não existe, ou não deveria existir selo de qualidade para colocarmos em pessoas. Pessoas são simplesmente pessoas, com sentimentos, sonhos, objetivos, e não deveria ser a cor da pele o delimitador de suas capacidades. Por esse motivo também que as cotas em universidades diminuem - "impondo" - as desigualdades no acesso à elas.

      Excluir
    2. Está correta sua análise em relação ao comentário anterior, mas acho que sua autora foi infeliz na arrumação da frase, só isso. Penso que o que ela quis dizer é que os empregadores pensam assim. P.S.: Sr Anônimo, que tal identificar-se da próxima vez? Assim, o debate fica mais transparente e responsável.

      Excluir
  19. Eu entendi que este é um quadro herdado do tempo da escravatura no Brasil,poucos foram os negros que quando foram libertos receberam algum tipo de indenização por tempo de escravidão, os que receberam foi por apego sentimental de seus senhores, alguns escravos estudaram e até se formaram advogados , muitos nem sairam de suas fazendas,herdando até alguns bens e propriedades de seus senhores ,esses tiveram alguma verba para começar suas vidas livre e prover algum sustendo.
    Os que nada receberam ou estavam foragidos no dia da abolição não tiveram nenhuma verba para começar a suas vidas como livres , ex escravo, sem estudo, ,sem recursos e sem nada, muitos não tiveram nenhum sobrenome, porque muitos escravos eram separados de seus pais ,por causa do comercio de escravos. Se for procurar la no passado,cada um vive o preconceito de ser negro pobre ou negro abastado por causa da herança que cada um recebeu.

    turma: FG 1004 Gerson Caldeira M.Z

    ResponderExcluir
  20. Estamos longe de viver a tão propalada democracia racial. Muitos atos de violência contra os negros são resultados de desigualdade racial que ainda impera no Brasil. Muitas conquistas já foram obtidas através de muito esforço, discussões e debates. Hoje já melhorou muito as condições de vida desse povo que sofreu muito com a escravidão, no passado. aluno:Wilson R. Júnior turma:1003

    ResponderExcluir
  21. Boa noite!
    Passei aqui para conhecer o seu Blog e achei tudo muito interessante. Parabéns!
    Aguardo a sua visita.
    http://professoracleides.blogspot.com.br/
    http://cleidespedagoga.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Aluna: Taís Vieira Turma:3002

    Ainda falta muito para os negros serem reconhecidos,mas a cada dia estamos lutando para acabar com a desigualdade social pois somos todos iguais,somos todos seres humanos.

    ResponderExcluir
  23. Infelizmente ainda existe muito preconceito com os negros, muitas pessoas acham que é a cor que define o caráter, mais não importa se somos negros, brancos ... Todos somos iguais e capazes de entrar em uma boa universidade, ter um bom emprego etc. A cada dia que se passa os negros tem conquistado o seu espaço e mostrado que é capaz, como uma sociedade devos somar juntos para acabar com esse preconceito de achar que somos melhores do que os outros.

    Aluna: Jéssica, Turma: 3003 fg

    ResponderExcluir
  24. Só porque as pessoas são pretas ou pardas não significa que elas não podem nada, elas podem tudo o que elas quiserem porque não existe pessoas maior ou menor que ninguém nem preto, nem branco, nem pardo, nem azul, nem cor nenhum, não e pela cor que se mede o caráter e a dignidade de uma pessoa, para Deus somos todos iguais, nós temos na nossa escola uma diretora maravilhosa e uma professora nota 1000, ambas descendentes afros, e são exemplos de superação, determinação, e conquistaram seus objetivos. Elas fazem parte da pesquisa do IBGE que a proporção de brasileiros que se autodeclaram pretos ou pardos no ensino superior dobrou em dez anos, saltando de 19% para 38%. Como resultado, cresceu percentual de negros em quase todas as carreiras universitárias.

    Jéssica Caldeira - CN1001

    ResponderExcluir
  25. O Preconceito racial hoje ainda é algo muito forte, a cota para negros é um exemplo disso,mesmo sendo a favor, é vidente que mesmo depois da abolição da escravatura a sociedade faz com que os negros continuam a serem vistos como uma classe desfavorecida.

    Natália Falcão CN 3001

    ResponderExcluir
  26. Apesar de termos avançado á passos de tartaruga com relação a desigualdade social,conseguimos leis específicas para discriminação racial e também cotas nas Universidades do Brasil dando direito a negros e deficientes físicos a ingressarem em um curso Superior.Porém isso ainda não é o avanço que precisamos desenvolver.A herança Brasileira vem dos negros que foram tragos para serem escravizados nas plantações de café,açúcar afinal o Brasil era um país economicamente agrário.
    No início deste ano começou a discussão para criar uma forma de legalizar as empregadas domésticas concedendo a elas direitos como de todos os trabalhadores a FGTS,férias ,13º salário,horas extras.
    Ainda estamos longe de acabar de vez com a desigualdade social.Pois como muitos pensam que desigualdade é só a de cor,estão enganados é também a desigualdade econômica,regionais ,deficientes físicos,gordos ,magros etc.Cabe não só as autoridades promoverem campanhas contra esse tipo de situação ,e também eles próprios serem exemplos de não cometerem desigualdade com a população que os botaram lá através do voto.E cabe a nós como cidadãos lutar e por em pratica medidas para acabar de vez ou reduzir as estatísticas de desigualdade social.
    Carolina Nogueira dos Reis Turma:3002 FG

    ResponderExcluir
  27. A desigualdade racial começa quando uma pessoa negra vai a procura de um emprego e não consegue por causa de sua cor. No Brasil temos como antecedente a escravatura mas felizmente tivemos uma considerável queda de uns tempos pra cá e pra acabarmos de vez com a desigualdade racial precisamos de um Estado democrático sem preconceito e com regras iguais para todos os cidadãos brasileiros.
    Iara Botelho Leal. Turma: 3002

    ResponderExcluir
  28. eu entendi que mesmo com campanha contra desigualdade racial nunca acabara porque tem muitas pessoas que tem esse preconceito contra os negros.o maior racismo e esse da cota nas provas de concursos indica que os negros num tem capacidade não para concorre igual a todos pelas vagas das faculdades. aluno:Wilson R.Júnior turma:1003

    ResponderExcluir
  29. A crença da existência de raças superiores e inferiores foram utilizadas muitas vezes para justificar a escravidão, o domínio de determinados povos por outros, e os genocídios que ocorreram durante toda a história da humanidade e ao complexo de inferioridade, se sentindo, muitos povos, como inferiores aos europeus.
    Apesar de a escravidão no Brasil ter acabado muitas pessoas sofrem com preconceitos e injustiça devido esse fator histórico, mesmo estamos em pleno século 21 pessoas são julgadas pela aparência principalmente se ela for negra , mas essas pessoas que julgam não percebem que a maioria dos brasileiros são descendente de negros.
    De fato por dentro somos todos iguais temos a mesma cor de sangue entre outras semelhanças, por esses e outros motivos não deveria existir racismo e pré conceitos e por esses motivos o racismo tem a tendência de diminuir, mas esta etapa deve ser feita através de educação e conscientização, só assim essa crença de raças superiores ira acabar.
    “O racismo é a tendência do pensamento, ou o modo de pensar, em que se dá grande importância à noção da existência de raças humanas distintas e superiores umas às outras, normalmente relacionando características físicas hereditárias a determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais. O racismo não é uma teoria científica, mas um conjunto de opiniões pré concebidas que valorizam as diferenças biológicas entre os seres humanos, atribuindo superioridade a alguns de acordo com a matriz racial.”
    Aluna : Julie 3001 F.G.

    ResponderExcluir
  30. Larissa Figueira Fraga 3002 FG

    Vivemos em uma sociedade desigual.
    O Brasil no período de 10 anos teve um grande avanço no que se diz respeito ao percentual de negros e pardos no ensino superior, e com isso cresceu o percentual dos mesmo em grande parte das carreias universitárias, mas muito ainda tem que ser feito, pois apesar desses avanços a desigualdade no Brasil é muito grande.
    A sociedade como um todo ainda é muito preconceituosa, mesmo que sem querer e sem perceber pessoas agem com preconceito com os seus próprios amigos ou familiares. Quando uma pessoa faz uma brincadeira, como :" Tinha que ser preto", "você é muito preto mesmo", "seu macaco", "seu preto", entre outas mesmo sendo em tom de brincadeira é um preconceito e essa pessoa se tornada preconceituosa para que não os conhecem. As pessoas devem pesar um pouco mais nas suas atitudes, não devem agir com preconceito, as mesmas devem pensar que tem família e que vão ter filhos e os mesmos podem sofrer preconceito.
    O Brasil deve se unir, para que um dia haja a tão sonhada igualdade social e racial.

    ResponderExcluir
  31. Por mais que exista leis e normas que coíbam a discriminação , a mesma não irá acabar somente com esses fatores , devemos ter em mente que a criação de um individuo influenciará no ser humano que ele vai se tornar no futuro , por isso concordo com a ideia que os pais devem ‘’plantar’’ na mente de seus filhos que a cor de uma pessoa não define sua capacidade de pensar e REALIZAR , de forma que isto se propague , junto com o pensamento de que tudo o que temos é graças aos negros, que foram escravizados com sua mão de obra para atividades campestres , já que o Brasil possuía a sua economia predominantemente agrícola , não podendo deixar de ressaltar a nossa mistura e nossos descendentes , chegando a conclusão que ninguém pode dizer com toda a certeza que é branco . Se esses pontos citados anteriormente forem passados de formar mais continua e intensa , acho sim que um dia conseguiremos acabar de vez com a desigualdade racial .
    Aluna: Thayna Helmer ; Turma: 3002 FG

    ResponderExcluir
  32. Nos últimos anos o preconceito contra os negros diminuiu, porem ainda é uma coisa monstruosa que deixa a nossa nação mais distante de um pais justo como todos nos sonhamos.
    Mesmo com todas as leis contra o racismo ainda vemos um mundo muito desigual.

    Aluno: Lucas Borges.; Turma: CN 3001

    ResponderExcluir
  33. O Brasil já evoluiu muito, a respeito do preconceito, mas creio que á muito que e evoluir ainda. Muitas das vezes nos brasileiros, visamos coisas, problemas de outros países e esquecemos no nosso país, e é por isso que o Brasil não vai pra frente, porque valorizamos as coisas que vem de fora(mão-de-obra, mercadoria)mas o que era pra ser realmente valorizado; o interesse de um jovem estudante, o empenho e um(a) trabalhador(a), não é, passa despercebido por todos.
    Espero que o Brasil realmente evolua ainda mais a respeito disso, e passa a investir, para que possamos ter um ótimo ensino pra todos independente da cor de sua pele.

    ResponderExcluir
  34. André Luiz Costa Goulart 3002 FG


    Com a forte queda da desigualdade social no Brasil nos últimos 8 anos o numero de pessoas pobres caiu pela metade mais o menos 16 milhões de pessoas estão em miséria a quadro anos. Pais e filhos precisão trabalhar para conseguir se sustentar e conseguir superar a pobreza, com a ajuda do governo a pobreza caiu no brasil e a renda das pessoas mais pobres aumentou 70%, podemos ver que a renda das pessoas mais carentes ta aumentando mais do que as dos ricos, muitas dessas pessoas pobres ainda moram em casas de madeiras e ganham mais ou menos 70 reais e não tem educação e nem saneamento básico, mesmo com isso tudo os que tem mais condições de vida são favoráveis na área de trabalho por terem mais estudos, por conta disso o desemprego torna mais um dos problemas de pessoas de renda muito baixa.

    ResponderExcluir
  35. Carlos Alberto P. Junior Turma 3001 FG

    Sinceramente pelo fato de morar em um cidade relativamente pequena, não conhecer o disputado mercado de trabalho, e por diversos outros motivos, ainda não tive um experiência tão próxima com a discriminação racial. Muito amigos, parentes meus, já fizeram relatos sobre casos de discriminação racial que presenciaram, a Tv volta e mais mostra casos, mas eu ainda não presenciei nem um caso. Sou preto, e de todas as minhas características talvez seja a que eu mais gosto e tive consciência desde cedo e me aceitei. Por isso se acontecer de um dia de eu sofrer um ato de discriminação, não serei hipócrita de dizer que eu não me importaria, porque eu não saberia qual seria minha reação, mas, eu acho que dificilmente daria importância.

    O Brasil cresce, isso é evidente. Mas ainda existem mazelas a serem tratadas.

    ResponderExcluir
  36. Como todos sabem o racismo ainda está presente, ele é o grande vilão de toda essa história.A queda da Desigualdade é apenas uma batalha, pois a guerra mesmo acontece dentro dos seres humanos que não sabem ou não querem respeitar a cor, a etnia, o outro.Isto é evidente tanto na ficção como no real, já presenciei e vivi a descriminalização tanto na escola como fora dela.Mas em meio a isto , creio que o pior ocorrido foi dentro da escola, um lugar onde é ensinado, é divulgado o quão grande podem ser os males que esse racismo pode acarretar na vida de uma pessoa. O que mais uma vez fica provado que esse "conceito" não é fruto de falta de informação, hoje o que mais vemos nas escolas são projetos que abordam esse assunto. Esperamos que essa queda continue e que chegue rápido ao seu objetivo que é erradicar esse pré conceito infeliz e injusto.
    Afinal como a aluna disse acima, o que muda é a aparência porque por dentro somos todos iguais , de carne e osso não de cor e pré conceito.
    Para a desigualdade racial virar um fantasma, precisamos matar o pré conceito que existe dentro de nós!

    Lorrany Schifter , Turma 3001 CN

    ResponderExcluir
  37. A desigualdade social é um problema que afeta a maioria dos países na atualidade,e tem causado o crescimento de crianças e jovens sem preparação para a vida e muitos deles não conseguem oportunidades e acabam se tornando marginais ou desocupados, às vezes não porque querem, mas sim por não sobrarem alternativas. Outro fator que agrava essa situação é a violência que cresce a cada dia. Temos que acabar com esse preconceito de uma vez por todas! afinal, o que importa é o nosso caráter,o que nos somos e não a nossa cor, ou raça, precisamos de um Estado democrático e sem preconceito!

    Aluna: Gabriela Torres ; Turma: 3002 FG

    ResponderExcluir
  38. No Brasil a muitos casos de discriminação contra negros e outras pessoas eu acho que isso deveria acabar pois todos somos iguais nao importa a cor ou a crença,nao é porque uma pessoa é negra que ela tem que ser discriminada,infelizmente em nosso pais temos muitos casos disso por isso devemos nos reunir e acabar com isso e tratar todos igualmente,a violencia é um caso disso onde pessoas sao violentadas a todo momento por isso vamos dizer NÃO a discriminação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, caro Anônimo! Da próxima vez, identifique-se.

      Excluir
  39. o preconceito e um sentimento horrivel de ter pois temos que tratar todos iguais pois todos sao seres humanos e vivem no mesmo mundo e tendo as mesmas responsabilidades ... mesmo sabendo que no nosso mundo existe varios tipos de preconceito racial temos que tratar todos iguais pos todos sao seres humanos ...
    No Brasil as pessoas de outra cor sofrem muitos tipos de preconceito tanto na zona de trabalho quando no dia a dia ... Temos que mudar isto pois todos somos iguais ...

    RAFAELA DA SILVA LEMOS CN1001

    ResponderExcluir
  40. As pessoas só se auto declaram negros, ou pardos porque a cota dá privilégio e não por falta de preconceito. Tantos dos negros e pardos quanto de quem tem que encaixar eles na faculdade e nos trabalhos. Sem contar que esse negócio de cota é no fundo uma humilhação pra quem é aceito por causa das cotas.

    Letícia Ferreira 1003 FG

    ResponderExcluir
  41. Sem duvidas ainda a muito pré conceito, acredito que um pouco mascarado muitas pessoas dizem não ser mas apresentam atitudes que se contradizem.
    Os negros no mercado de trabalho ainda são muito desvalorizados, muitas vezes não aceitos ou com o salário inferior. A mídia por exemplo acaba sendo preconceituosa quando exige padrões de belezas específicos.
    Os negros de uma certa forma, tem pré conceito de si mesmo, quando se esconde não vai a rua lutar por seus direitos ou fica se martirizando por ter a cor que tem.
    Independente de cor, raça ou etnia o importante é o caráter, devemos primeiramente da valor a isso do que a qualquer outra coisa.

    Bruna Verdan CN 2001

    ResponderExcluir
  42. Esse texto tem mais racismo que na escola, não era para ser população ''NEGRA"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anônimo. Você parece estar desatualizado ou não entendeu o texto. Informe-se!

      Excluir
  43. O Brasil é uma mistura de várias etnias. Vivemos numa sociedade que a discriminação está presente até hoje. Isso ocorre pela ignorância de certas pessoas ao achar que alguém só por ter a pele escura é incapaz de crescer na vida e ocupar cargos altos. Somos um país em que o povo brasileiro não é como um batalhão de robôs iguais somos seres humanos extraordinários iguais a todos os outros. É ótimo esse percentual de negros ter aumentado nas carreiras universitárias só assim percebemos que continuar com esse preconceito é estupidez. O Brasil ainda tem uma herança escravista como disse o texto, porque uma doméstica de pele branca deve ganhar mais do que uma de pele negra? Isso é sem lógica, essa diferenciação que há apenas pela pigmentação de uma pele é inadmissível. Estamos num crescimento continuo, e espero que cada pessoa se torne um melhor cidadão, que reveja seus conceitos e pense antes de tomar uma atitude ofensiva.

    Heloá Neves CN 2001

    ResponderExcluir
  44. Eu acho que esta coisa de cota é um absurdo, porque tem que ter mais vagas pra brancos do que pra negros, ou pardos? Porque os direitos não são iguais e porque as quantidades de vagas não são iguais para todos? Acho que a partir do momento em que uma pessoa faz vestibular e passa, não importa a cor da sua pele, é direito dela ter uma educação superior independente da sua raça. Quanto a questão do emprego, é um absurdo também o salário do negro ser menor do que do branco e igualdade fica aonde nisso tudo? Essa "libertação" aconteceu entre aspas.

    Aluna: Bianca Carús 3001 FG

    ResponderExcluir
  45. O ser humano é preconceituoso e isso nao vai mudar e se mudar vai demorar e muito para que haja alguma mudança significativa. Acho isso totalmente sem noção as pessoas que tem preconceito racial e totalmente do passado
    nao tem motivo pra isso... todo mundo tem algo de diferente ...num eh pq eu sou negro ou branco qe eu sou melhor ou pior... se todos nos fossemos iguais qual seria a graça? Voce se apaxonaria por um cara que e identico a voce... Num ia se uma Chaatice? E na miinha opinião que temos de fazer , é cultivar atitudes melhores para com o proximo, amar ao proximo como a si mesmo, despojar-se dos seus preconceitos primeiro, para buscar a fraternidade e ser realmente um bom cidadão, não para seguir uma filosofia somente, mais para ser de verdade. Seja honesto., veja nos outros o que gostaria de ver , de ser, de fazer contigo msm.

    ResponderExcluir
  46. Jocimara Ramos 1003 FG

    Horrível ainda nos dias de hoje existir esse tipo de pensamento tão baixo e podre que é o preconceito, seja racial ou não. Não estou falando por “século XXI”, mas por pensar “como alguém consegue definir ou julgar alguém pela aparência, pela cor?” Eu tenho certeza que nunca vai acabar o preconceito racial, mas isso pode ser um defeito hereditário, uma mal condução sobre respeito e valores humanos. Os negros e pardos não devem omitir sua cor e raça, enquanto eles se “escondem”, outros julgam e os ofendem.

    ResponderExcluir
  47. Infelizmente, hoje em dia as pessoas ainda têm um pensamento ridiculamente preconceituoso e racista. Como se a cor da pele dissesse a personalidade e o potencial de cada individuo. Discordo completamente de qualquer tipo de preconceito.
    Quem age com esse jeito são ignorantes e arrogantes, pois não entendem que as pessoas são o que são de dentro pra fora e não ao contrário.
    O negro como qualquer cidadão merece uma vida digna. É preconceituoso também dizer que o negro precisa de cotas ou benefícios, pois ele tem a mesma capacidade que uma pessoa com a etnia branca ou parda.
    Vamos dizer não ao preconceito e aprender a amar as pessoas como elas são!
    Ass.: Lydianne Alves da C. Costa (Turma:3001 FG)

    ResponderExcluir
  48. Infelizmente em pleno século 21 ainda existe essa “ridícula” divisão racial. Pessoas negras tem menos valores perante a sociedade, e isso de certa forma se torna um grande preconceito. Todos somos iguais e cor de pele não define caráter ou qualquer outra coisa do tipo. Esse número tem se diminuído ,mas ainda é grande o número de pessoas que sofrem com isso. Acredito que com o avançar dos anos isso melhore, pois as pessoas estão tendo mais educação e assim tornaremos o nosso Brasil em um país justo e igualitário.

    Aluna: Francielly da S. Rangel (Turma:3001 FG)

    ResponderExcluir
  49. Jhuly Helen 1003FG

    Acho ridículo que ainda exista esse tipo de pensamento. As pessoas não percebem que por mais q a pessoa seja negra, parda, azul, amarela sei la, isso não faz dela melhor nem pior que ninguém, porque o que faz uma pessoa não é sua cor e sim seu caráter, é quem ela é.

    ResponderExcluir
  50. Em virtude do que li, demontro a entender que os direitos dos pretos e pardos do Brasil melhoraram gradativamente, dentro desses 125 anos.
    Tendo em vista, melhorias nos seus direitos como cidadão e consequentemente na igualdade social com os "brancos".
    Até mesmo porque com as diversas imigrações de europeus, asiáticos e de outros continentes para cá foi o principal fator para as contínuas miscigenações de cores ou raças no país.
    Isso resume que todos nós somos iguais, sem distinção de cores, afinal somos uma mistura de raças.
    Aluno: Carlos André Monteiro Turma: 3001f.g.

    ResponderExcluir
  51. Infelizmente as pessoas são julgadas por causa da cor da pele e não pelo caráter, e ainda eles são subestimados pois a maioria acha que os negros são inferiores ou menos capazes do que uma pessoa branca. Ainda falta muito para os negros serem reconhecidos,mas não é impossível criar uma sociedade livre de pensamentos e até ações preconceituosas somos todos iguais, independente da nossa cor de pele.

    Aluna: Taís Vieira Turma:3002

    ResponderExcluir
  52. Quando se trata em igualdade racial o Brasil tem evoluído, mas ainda está muito atrás dos outros países, para haver igualdade racial, tem que começar de cada um, as pessoas que tem que mudar seu modo de tratamento para com as outras pessoas. Não há uma receita ou formula mágica, mas para o fim do racismo e preconceito, a mudança tem que começar do modo de pensar e agir de cada um.

    Elivelton Archanjo 3003FG

    ResponderExcluir
  53. A desigualdade persiste mesmo em profissões em que todos os trabalhadores têm o mesmo nível de escolaridade, como é o caso de carreiras em que, por exigência legal, é necessário ter completado o nível superior, como médicos, dentistas ou engenheiros.
    Nesses casos, não se pode dizer que isso aconteça por causa da diferença na qualidade da educação universitária, a proporção de negros e pardos é maior em universidades públicas, que têm melhores notas, do que em privadas.

    Aluna: Thayná Ferreira Turma: 3001FG

    ResponderExcluir
  54. Aluna: Karoline da Costa Almeida- Turma: 3002

    Como o próprio texto nos fala depois de 125 anos da abolição da escravidão, é claramente evidenciado que o preconceito racial, social e econômico ainda existe. O Brail é um dos paises que tem o maior numero de negros, por esse fato não poderia haver nenhum tipo de preconceito entre as raças. Sobretudo já se tem estudado que o negro atualmente tem conseguido se destacar em mercados de trabalho, em universidade e até em meio a sociedade,isso se torna visivel pois o negro hoje pode se usufruir dos mesmos privilégios de um branco, além de terem uma cota em universidades uma lei justa e significativa. Porém não podemos deixar de dizer que o preconceito existe sim e que ele é um dos maiores desafios para um negro. Vale ainda ressaltar que além de conquistas sociais, o campo econômico no que se diz respeito ao per capita do país a rendabilidade das familías negras tem aumento bastante se em comparação ao das famílias brancas. Portanto em meu ponto de vista, não há como julgar a competência e o caráter de alguém pela sua cor, porque afinal, debaixo da pele temos todos a mesma cor correndo em nossas veias.

    ResponderExcluir
  55. Eu entendi que,no Brasil ainda existe muita descriminação em relação aos negros.Entendi também que hoje em dia o numero de negros em serviços aumento ,mais muitos negros são regeitados.Eu acho que para a melhora de tudo isso,os negros devem ser tratados iguais a todos.
    João Vitor N .Lessa 1003 FG

    ResponderExcluir
  56. Apesar de um avanço em relação ao aumento de negros e pardos em universidades e empregos de alto nível ainda existe certo preconceito neste quesito da cor. Nós, seres humanos, comentamos este erro ao julgar tal pessoa pela cor há muitos anos, antigamente trabalhos pesados eram feitos por negros e por este motivo criou-se esta hipocrisia. Independente de cor, raça ou crença, todos nós somos iguais e devemos cada vez mais lutar contra o racismo, esta luta deve continuar porque pouco a pouco iremos devastar este preconceito e acabar com essa imagem de que o Brasil é um país preconceituoso.

    Guilherme Brandão (3003 - FG)

    ResponderExcluir
  57. Apesar de terem se passado 125 anos, os números que mostram a desigualdade racial são uma vergonha. Isso não mudou principalmente por ainda existir preconceito em relação aos negros, as pessoas ainda têm receio de dar oportunidades a negros. A cota para negros em faculdades é uma tentativa muito falha de acabar com a desigualdade. Falha porque o que está sendo pedido é igualdade, então por que os negros têm prioridade? Se parar para pensar isso pode ser considerado uma forma de racismo, pois por que teria que haver um número de vagas só para negros em faculdades?
    A desigualdade só vai acabar quando pararmos de tratarmos os negros com inferioridade, e os tratarmos com igualdade, porque desse jeito todos terão oportunidades iguais.

    Amanda E. Cacholi (3002 - FG)

    ResponderExcluir
  58. A desigualdade racial ainda é bem visível e clara para todos nos, mais por outro lado podemos dizer que o brasil esta caminhando e por mais que seja a passos curtos estamos progredindo e com certeza isso nos dará bons reflexos no futuro. Muitas pessoas agora estão correndo atras de seus direitos e estamos vendo a grande concorrência no mercado de trabalho, muitas pessoas procurando estudar para ter um bom currículo e procurar crescer na vida, e quem procura acha, como o texto fala no numero de pessoas negras que esta aumentando nas carreiras universitárias, temos que botar uma coisa em nossa cabeça " o Brasil é feito de cultura diferente e ninguém vai ser igual a ninguém, todos nós apenas teremos semelhanças, tanto na cor como em qualquer outra coisa ", a unica coisas q nos temos que ter é carácter e isso muita gente não tem, e é dai que vem o preconceito !

    Aluna: Anna Carolina Teixeira Turma: 1003 FG

    ResponderExcluir
  59. Apesar de termos oportunidades que alguns anos atrás os negros não tinham (cursar uma faculdade, fazer cursos.Etc...), ainda somos descriminados , por exemplo: Quando estamos no ônibus e entra uma pessoa preta , logo pensam que é algum trombadinha , e nas lojas ? Que quando entra um preto , os seguranças logo vão atrás...E quando na verdade não é a cor nem a roupa que mostra os verdadeiros bandidos ... Existem muitos engravatados que são bandidos e não são negros . Pode ser que daqui alguns anos o Brasil seja um País livre de preconceito racial e social . Mais isso não depende só de um ,Depende de todos que são contra a desigualdade!


    Para refletir!
    ''Nunca jugues uma pessoa pela cor, credo, classe social, visão politica, ou opção sexual.
    Lembre-se que antes de tudo ela é um ser humano igual a você. E se você quer o respeito, respeite-a.''
    Lúúh Henry

    Ingrid Duarte CN2001

    ResponderExcluir
  60. Infelizmente ainda existe muito pré conceito com os negros, mais não importa se somos negros, brancos ... Todos somos iguais e capazes de entrar em uma boa universidade, ter um bom emprego etc. A cada dia que se passa os negros tem conquistado o seu espaço e mostrado que é capaz, como uma sociedade devemos somar juntos para acabar com esse preconceito, devemos tratar todos iguais independente de cor.

    Jéssica Araujo. Turma: 3003 fg

    ResponderExcluir
  61. Ainda existe muito preconceito no mundo de todas as formas, as pessoas que tem esse olhar preconceituoso esquecem que pessoas de cor também tem carater.Muitas das vezes uma pessoa negra e mas honesta que uma pessoa branca,e essas pessoas que levam enconta o preconceito deixando se levar pelo orgulho e o querer mandar nas pessoas fazendo elas trabalharem sem parar ganhando um salario minimo e em algumas vezes nem ganha nada so ficam fazendo trabalho escravo, deve largar esse preconceito de lado ajudar a essas pessoas tratar elas como ser humano afinal e isso que elas sao ,nao so um ser humano mas pessoas batalhadoras,esforçadas,guerreiras enfim pessoas boas de carater. Esse racismo tem que acabar o Brasil e um país livre e independente, temos que deixar nossas desigualdades de lado abraçar a causa do nosso proximo.Ser humano é ser humano independente de sua cor.Esse prenconceito so traz consequencias maléficas ao nosso mundo pois através dessa discliminaçao ocorre mortes,humilhaçoes,desigualdade social etc... Cada um fazendo a sua parte ou seja deixando esse preconceito de lado concerteza essa descliminaçao racial vai acabar,pois cada pessoa que nasce torna-se um cidadao entao se cada pessoa larga seu preconceito de lado concerteza em breve em nosso futuro nao existira benhum tipo de preconceito.entao fica ai a dica preconceito nao mas amor no coraçao.

    Letícia p. Leocádio cn 2001

    ResponderExcluir
  62. Acredito que o preconceito no Brasil tem sim diminuído mais ainda estamos longe de um pai sem preconceito. No Brasil, pretende-se erradicar o preconceito racial com leis (o que é fundamental), porem só a educação poderá esclarecer a todos, a raiz do preconceito, e o quão sem fundamento ele é.
    Com tudo isso, percebemos que o preconceito é um dos problemas mais graves em todo o mundo, e que as pessoas precisam se conhecerem melhor, independente de cor ou raça, sendo branco, preto, índio ou qualquer outro tipo, devemos respeitar e zelar pelo próximo.
    O preconceito racial é uma atitude cruel, e maneira estúpida de julgar as pessoas pela cor da sua pele!

    Nicoly Lima Cn 3001

    ResponderExcluir
  63. Vivemos em uma democracia onde existe um vasto misto de raças, portanto, a tendência é realmente diminuir a desigualdade social. Mas o fato é que ainda temos um longo caminho a percorrer até que brancos e negros sejam tradados de forma igual.

    Atualmente, apenas uma pequena parte da população negra ingressa em cursos superiores, e uma parcela menor ainda se forma. O motivo disso pode ser explicado pela baixa auto-estima da população negra consequente do racismo.

    Camilo F. Barros, 303

    ResponderExcluir
  64. A tendência, prevê que o ritmo de queda da desigualdade perca força. “O ritmo da redução da diferença entre negros e brancos no IDH e em outros índices tende a diminuir conforme chegamos a questões mais profundas do racismo na sociedade. a melhoria nos indicadores, até agora, é fundada em políticas como valorização do salário mínimo, programas de distribuição de renda e redução de mortalidade infantil.essas políticas têm impacto nas desigualdades raciais, mas só até certo ponto,só haverá redução significativa de desigualdade se houver mais
    políticas afirmativas. Como as cotas entre outras.

    Victor Emanoel 3001 fg

    ResponderExcluir
  65. No Brasil, o negro não é nem ao menos um grupo racial. Negro e mulato são praticamente estereótipos que simbolizam a submissão e a incapacidade. Isso é histórico, iniciou-se com a escravidão. Ao que parece, o fato de o negro estar enraizado na formação do povo brasileiro não significa nada.
    É inaceitável que parte da população seja discriminada simplesmente por sua cor. Queremos o avanço da sociedade como um todo, sem exclusões. Igualdade de oportunidades é o que precisamos. O avanço da nação depende diretamente do avanço da sociedade, em todas as áreas. A desigualdade racial é uma interessante característica a ser eliminada. Ao menos estamos avançando, mesmo que as mudanças levem tempo.


    Anderson O. de Souza, 3003FG

    ResponderExcluir
  66. Acho Ridículo pessoas ainda Julgando os negros por motivos passados da época da escravidão, afinal, eles são como todos. Não deve existir desigualdade pois, Seja Preto, Branco, Verde, Azul, Amarelo .. o que vai importar é a dedicação da pessoa. E com isso, os negros estão mostrando que são capazes de melhorar e evoluir e que se estudarem alcançam também os melhor cargos no mercado de trabalho.

    Wellington Silva - 3001 FG

    ResponderExcluir
  67. Apesar de o preconceito vir diminuindo no país ainda podemos ver isso em qualquer lugar que nos formos. Os empregos mais elevados dificilmente são de uma pessoa da raça negra, nas faculdades há poucas pessoas negras e até mesmo no falar das pessoas existe um preconceiro e tanto com isso.
    Isso é ridiculo, pois querendo ou não, de algum jeito somos descendentes de negros. Seja nossos pais, avos, bisavos... No Brasil nos somos uma mistura de todas as raças, por isso somos esse povo maravilhoso. Porém tem muita gente que ainda tem muito preconceito com relação a isso. Infelizmente.

    ResponderExcluir
  68. eu acho isso uma pouca vergonha porque não pode descriminar uma pessoa por causa da cor porque ninguém é melhor que ninguém só por causa da cor.

    ResponderExcluir
  69. Alice Gomes CN200121 de junho de 2013 14:16

    Bom ela diminui bastante em relação ao século passado, eu considero as pessoas racista retrogadas pois não sabem o que perdem ao se inibir de outras pessoas que tem muito a nos oferecer com a sua cultura, eu não acho que sejamos cães ou gatos para existir raças diferentes e sim humanos.

    ResponderExcluir
  70. Infelizmente ainda é grande o números de 'RACISTAS.! Não deveria ser assim pois todos nós temos defeitos e não devemos julgar os outros apenas por sua cor, seja pardo,branco,preto,amarelo, etc...
    Essa é uma parte da população que só pensam no seu lado e acabam sendo racistas!
    Mas também temos um mérito pois vai passando os anos e mais negros vão entrando em todas as áreas tanto no comércio quanto nas universidades.
    A final devemos parar de ter qualquer tipo de preconceito,vamos olhar pro nosso país e nos tornar cidadãos honestos.
    Lavínia Nascimento CN 1001.

    ResponderExcluir
  71. John Victor CN100121 de junho de 2013 15:38

    Somos todos seres humanos, a cor da pele não nos diferenciam uns dos outros, julgar sem conhecer a pessoa apenas por olhar para a cor da sua pele não dirá oque ela realmente é, e nem oque ela pensa. Ainda bem que o racismo esta diminuindo, aconteceu uma melhora considerável nos últimos anos.

    ResponderExcluir
  72. Rachel Ribeiro CN100121 de junho de 2013 15:55

    Somos iguais,independentes da nossa cor da pele, devemos abandonar esse racismo que vem desda época da escravidão até os dias de hoje, onde os negros tem menos direitos que os brancos, felizmente boa parte desse preconceito acabou.

    ResponderExcluir
  73. Pedro Henrique CN100121 de junho de 2013 16:05

    eu acho que no brasil o preconceito esta acabando, mais falta muito mais para se tornar um pais de ponta, precisamos melhorar, parar com o preconceito e parar com a desigualdade social.

    ResponderExcluir
  74. A desigualdade racial no Brasil hoje na minha opinião diminuiu bastante, pois a final somos todos seres humanos e temos direito a igualdade , por mais que o preconceito em alguns casos fiquem bem escondidos não podemos deixar isso impune temos que expor. E exigir nossos direitos sendo nós brancos,negros ou pardos.
    Rhaiany de Castro CN1001

    ResponderExcluir
  75. Na minha opinião o preconceito nada mais é do que uma forma de ignorância, pois caráter e personalidade não se define pela cor da pele ou raça... Somos todos seres humanos... Já estamos no século XXI, mas para uma parte da população, ainda estamos na época da escravidão.
    É fato que o preconceito diminuiu no Brasil, mas não uma taxa considerável, já que somos um povo com uma vasta miscigenação.
    Acho que a melhor forma de por fim a esses pensamentos e ações "racistas" é entender que todos somos iguais, que independentemente da cor da pele, da raça ou da classe social, devemos nos respeitar!!!

    Aluna: Michelle de Almeida Leal CN2001

    ResponderExcluir
  76. Se o perfil educacional de negros e brancos ficou mais parecido, poderia se esperar que o mesmo acontecesse com o rendimento. Mas não é o que tem ocorrido. Segundo o estudo publicado,eu entendi que a distância entre trabalhadores brancos e os de cor de pele preta ou de cor parda diminuiu, mas ainda é grande.
    O trabalho doméstico só agora está tendo seus direitos horas extras, FGTS e também está diminuindo a diferença entre domésticas pretas ou pardas e brancas, espero que em breve chegarmos a um país sem desigualdade racial.

    Iara botelho leal. Turma: 3002 FG

    ResponderExcluir
  77. Hoje em dia ainda temos muitos casos de racismo, as pessoas tem preconceito pois a pessoa é negra, eu acho errado isso , pois nos somos todos iguais so o que muda é a cor. A desigualdade racial começa no tempo dos escravos, pois eles eram obrigados a trabalha ou morriam, seus patrões eram geralmente brancos e faziam coisas horríveis para seus escravos (machucavam, deixavam marcas , tiravam parte do corpo e matavam). com base no grafico da renda per capita, ao longo do tempo os brancos tiveram um grande aumento, diferença dos negros que era baixa, com o tempo, teve uma grande mudança, inverteu tudo, os negros aumentaram a sua renda e os brancos diminuiu.

    ALUNA: Leila Barcelos TURMA: 3002

    ResponderExcluir
  78. O preconceito vive em nossa realidade e isso não podemos deixar de observar. É interessante saber que a desigualdade racial em nosso país está diminuindo, porém a discriminação racial ainda é grande. Vemos nos dias de hoje negros se formando em faculdades e até mesmo se tornando presidentes, mas implicitamente sempre há alguém realizando brincadeiras de mal gosto com o próximo e devemos estar atentos a este fato também. Afinal somos todos iguais pessoas com organismos vivos de mesma estrutura que diferem-se apenas pelas digitais!

    ResponderExcluir
  79. A desigualdade racial diminuiu bastante, e isso é ótimo, mas ainda está longe de acabar, infelizmente.
    Acho que cor não define caráter ou qualquer outra coisa, não vejo sentido pra tanto preconceito.
    A verdade é que a desigualdade, querendo ou não, sempre estará presente em nossa realidade, principalmente na questão social, já que estamos em mundo onde há muitos que ganham pouco e poucos ganham muito.

    Alícia Menegussi - CN1001

    ResponderExcluir
  80. No meu ponto de vista o texto comete vários erros.
    O primeiro é cometido por uma grande parte da população que se refere a raça negra por cor preta, esse erro é cometido logo que a criança negra nasce, a primeira pergunta feita é: seu filho é preto ou pardo?
    Olha a pergunta certa seria: Seu filho é negro? Pois ai sim estaria estaria se referindo a raça.
    Outro erro cometido é o percentual de pessoas que se declaram negras, a grande maioria só se declara negras por causa das cotas,cotas essas que só servem para menosprezar o povo negro, pois se as escolas tivessem o padrão “FIFA” de qualidade não precisaríamos de cotas, pois as classes menos favorecidas poderiam disputar em pé de igualdade com as classes mais favorecidas.
    Mas um país que gasta bilhões em estádios e esquece da educação e saúde não se pode esperar muita coisa.
    A grande esperança esta nascendo com a GERAÇÃO COCA COLA, os filhos que não fogem a luta, e que parece que acordou, mesmo que tardiamente.

    Aluna: Maryane Moura
    Turma: CN1001

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maryane, o termo "preto" não tem nada de preconceituoso e "negro" é condição, é identidade, é escolha mesmo.

      Excluir
  81. Acho que esse tipo de xenofobia nunca irá acabar enquanto a desigualdade continuar prevalecendo no mundo.Os negros deveria ter as mesmas oportunidades que os brancos;Ter a mesma visão igual sobre todas as pessoas sendo negros,brancos,pardos,indígenas etc.
    "Ao final de tudo somos todos iguais,mas tão diferentes,que até deixamos a diferença vencer e prevalecer em meio as raças."

    Aluno:Italo Rodrigues Falcão Turma:3003 FG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ítalo, "xenofobia" é aversão ao estrangeiro, ao que vem de fora; não é o mesmo que preconceito racial.

      Excluir
  82. Esse texto deixa bem claro a existência de discriminação no Brasil, apesar de que a maioria dos brasileiros sejam descendentes de negros e pardos .Uma pesquisa no entanto otimista assim como mostra o texto “Desigualdade racial em queda’’ , mostra a diminuição do percentual da discriminação .
    Em relação ao trabalho:
    “Pardos e negros têm maior crescimento relativo na geração de empregos em 2010
    O maior percentual foi registrado entre os pardos, com 11,23%. Entre os negros o aumento foi de 7,89%. Houve redução na participação dos brancos no estoque de trabalhadores, comparados a 2009”. Apesar da mudança em que esse percentual traz a desigualdade persiste mesmo em profissões em que todos os trabalhadores têm o mesmo nível de escolaridade.
    Em minha opinião não deveria haver nenhuma desigualdade pois todos que realmente demonstrem ser capacitados merecem seu lugar seja ele no trabalho, na faculdade ou em qualquer outra coisa. Não acho certo essas ‘’cotas’’ para negros e esses tipos de coisa oferecidas pelo o governo, pois isso só intensifica essas desigualdades.
    Aluna: Julie Marques 3001 F.G.

    ResponderExcluir
  83. E claro que nos dias de hoje não podemos mais viver com esse preconceito que causa tanto debates e opiniões diferente entre os cidadãos.
    O Brasil e uns dos países que possui uma grande diversificação em sua população pretos, pardos, claros, brancos, mestiços e etc. Por esse e outros motivos não podemos mais viver com essa desigualdade racial, isso tem que acabar e esta acabando no Brasil com um certo atraso e claro.
    As leis foram criadas para que ninguém as desobedeçam e é um direito igual para todos e todas independentemente se a pessoa e branca ou negra, somos todos iguais não precisamos descriminar uma pessoa só por que ela é negra ou de cor escuro. Temos que dar o nosso exemplo para outras gerações futuras e assim no futuro isso nem existir mais.
    A educação e a base de tudo então se nos não investimos na educação sofreremos a consequência, uma consequência ruim como bandidos nas ruas, corruptos, Desigualdades Sociais e etc. Mas como pesquisas indicam que o nível de desigualdade social esta diminuindo viveremos um futuro bem mais tranquilo sobre esse assunto.

    Aluno: Matheus Lagoas Simão
    Turma: 3002 FG

    ResponderExcluir
  84. A igualdade, de raça ou de direitos, tem que ser estabelecida pelo próprio ser humano. Acredito que hoje no Brasil, o preconceito deve se sim à má herança deixada pela escravidão, mas isso não significa que temos que leva-lá diante. O preconceito não afeta só aquele que está sendo "ofendido", mas também o ofensor; pois em qualquer região do Brasil podemos ver a influencia o Negro na sociedade. Todo ser humano deve e Tem que ser tratado com igualdade e respeito, não apenas pela cor de sua pele ou, pela sua condição financeira; todo ser humano é feito de carne e osso e em suas veias correm sangue. Acredito que os negras e pardas podem sofrer preconceito por serem apenas vistas para realizar trabalhos domésticos, pois temos vários exemplos de negras ou pardas no mundo inteiro que tem muita qualidade. Precisamos mudar esse pensamento herdado de antepassados; temos que respeitar ao próximo, independentemente da cor de tua pele.

    3003 FG

    ResponderExcluir
  85. Pude entender que em pleno século XXI existem pessoas com preconceito racil, e esse número de pessoas preconceituosas vem felizmente diminuindo. Muitas pessoas que tem esse preconceito não admitem ou praticam esse preconceito sem mesmo perceber. Mesmo a população querendo impor a igualdade social ela ainda não consegue, pois até no jeito de pensar ou de agir á um preconceito.
    CN 2001 Amanda Siqueira

    ResponderExcluir
  86. Vivemos em um mundo onde o preconceito é um dos maiores problemas que se pode imaginar, ele está presente na nossa realidade, o que observamos todos os dias .
    No Brasil o preconceito está diminuindo ao longo dos anos, mas ainda está longe de tudo isso acabar. O grande problema do ser humano é que eles jugam os próximos por sua cor, religião...etc, o que poderia apenas ver o caráter que cada um obtem, o mesmo sangue que corre nas veias dos brancos é o mesmo que corre nos negros. Afinal somos todos iguais, e queremos um País melhor e sem preconceitos!

    Aluna: Amanda Rodrigues Cn 3001

    ResponderExcluir
  87. Uma mal que vem passando de geração e geração , a desigualdade social no Brasil vem sofrendo uma grande queda um fato bem importante pra nossa nação.
    Por ser uma assunto de muita especulação a queda da desigualdade racial no Brasil vem mostrando que o povo esta querendo exterminar esse mal, querendo passar para próximas gerações um país livre de preconceito e desigualdade.
    Ações do governo também pode esta influenciando essa queda, mas nos cidadãos brasileiros também podemos ajudar exterminar o preconceito com ações do nosso dia a dia, mostrando para nosso filhos, filhas, netos e netas que o preconceito e algo muito mal.
    Vivemos uma época de igualdade e não de desigualdade por isso procuramos ser livre de qualquer preconceito e de qualquer mal que inflige a sociedade, fazendo cada uma a sua parte no futuro seremos um país livre de desigualdades entre pretos e brancos.

    Aluno: João Paulo Cristino
    Turma: 3002 FG

    ResponderExcluir
  88. Apesar de estarmos no século XXI, o preconceito racial permanece no Brasil. Vou citar um fato que aconteceu com uma pessoa. Ela tem o nível superior, é professora de Alemão e tem vários cursos. Botou seu currículo sem foto em uma empresa, e foi logo chamada pela qualidade do seu currículo. Quando se apresentou para a entrevista era única candidata negra e no final disseram que iam ligar para ela ao passar de dois dias.
    Quando chegou em casa ela comentou com sua mãe que não iria ser chamada, pois os funcionários eram dos faxineiros ao diretor da empresa pessoas brancas. E como ela era negra não seria chamada.
    Realmente não chamaram, a empresa preferiu contratar uma pessoa com menos qualificação porém de cor branca.
    O preconceito está no nosso dia a dia, algumas pessoas podem até querer acabar com o preconceito, mas uma maioria se acha superior aos outros fazendo discriminação de raças.


    Aluna: Thayana Frem
    Turma: CN-1001

    ResponderExcluir
  89. Eu entendi que o brasil ainda existe o preconceito racial, mas o nosso país está dando alguns passos para esse tipo de preconceito acabe,pois sendo neros ou brancos somos todos iguais e com o mesmo direito

    Aluno:Joel Vítor Fonseca Pinheiro
    Turma:3003 FG

    ResponderExcluir
  90. Apesar de a desigualdade ter diminuído em todas as regiões e todos os Estados. A evolução mais forte dos negros desde 1991, também ocorre porque eles partem de uma base mais baixa. Por exemplo, se um lugar tem média de dois anos de estudo e, em uma década, pula para três anos de estudo, há uma evolução de 50%, considerada grande. Se outro lugar passa de seis anos para oito anos de estudo, só evoluiu um terço. Esse efeito ocorre também em relação a renda e longevidade. A tendência, é que o ritmo de queda da desigualdade perca força. “O ritmo da redução da diferença entre negros e brancos no IDH e em outros índices tende a diminuir conforme chegamos a questões mais profundas do racismo na sociedade.” O especialista avalia que a melhoria nos indicadores, até agora, é fundada em políticas como valorização do salário mínimo, programas de distribuição de renda e redução de mortalidade infantil. Segundo ele, essas políticas têm impacto nas desigualdades raciais, mas só até certo ponto. Desse ponto limítrofe em diante, afirma, só haverá redução significativa de desigualdade se houver políticas afirmativas, como cotas para negros, em vários setores.

    ResponderExcluir
  91. A desigualdade racial deveria acabar, ou melhor não era nem para existir, pois não são raças que nos definem e sim o nosso caráter. Uma pessoa negra não pode ser excluída de algo por sua cor. Todos temos as mesmas capacidades, mas vai de cada um querer desenvolver e desempenha-la.
    Então se independente de raças todos somos capazes, não vejo motivos para que levamos a frente esse preconceito todo. Devemos acima de tudo ter respeito,é respeitando o próximo que iremos derrubar a barreira chamada "preconceito". Todos juntos trabalhando para derrubar essa barreira.A
    Francielle Agostinho Campos CN 2001

    ResponderExcluir
  92. Só porque as pessoas são pretas ou brancas não significa que elas não podem ter o direito de fazer nada, elas podem tudo o que elas quiserem porque não existe pessoas maior ou menor que ninguém nem preto, nem branco nem cor nenhuma, não é pela cor que se mede o caráter e a dignidade de uma pessoa, para Deus somos todos iguais. Vivemos em um mundo onde o preconceito é um dos maiores problemas que se pode imaginar, ele está presente na nossa realidade, o que observamos todos os dias. O problema do preconceito contra negros é um tema frequentemente debatido na sociedade brasileira. Discussões sobre as políticas afirmativas são polêmicas e geram opiniões divergentes sobre o assunto. Indica que a população reconhece a existência do preconceito contra o negro, mas poucos admitem ser preconceituosos. Além disso, percebeu-se que o Brasil é visto como um país sem um tipo racial predominante e, por esta razão, a ocorrência de preconceito contra negros é inferior à apresentada nos Estados Unidos e na Europa. Notou-se, também, o estereótipo do brasileiro é de um sujeito amistoso, acolhedor e pouco trabalhador. Sendo assim, temos como objetivos verificar a incidência de atitudes preconceituosas em relação ao negro e se o preconceito está relacionado ao estereótipo do brasileiro sobre si mesmo. O instrumento utilizado será a técnica de Diferencial Semântico. Este instrumento tem o propósito medir o significado afetivo das palavras e, portanto, pode ser considerada uma escala de atitudes.

    Aluna: Amanda dos Santos
    Turma: CN1001

    ResponderExcluir
  93. O preconceito está perdendo suas forças cada vez mais em nosso pais. Hoje, julgar uma pessoa por seu tom de pele é algo considerado "ridículo" pela grande maioria da sociedade.
    É inaceitável vermos casos de pessoas que matam por simplismente não gostar do tom de pele da outra.
    Só não concordo com cotapara negros nas universidades. Isso da a impressão de que eles não conseguiriam entrar por si só, sendo coitadinhos que precisam de ajuda, coisa que, sem dúvidas, eles não são!

    Luiza Brito, CN3001

    ResponderExcluir
  94. É muito prazeroso nos dias atuais, vermos que a desigualdade racial diminuiu, pois sabemos bem o quanto às pessoas negras sofreram, e quantas já morreram por terem essa cor.
    Mais prazeroso ainda é saber, que tem aumentado o número de pessoas que se autodeclaram negras, não se importando com o desaprovar das outras pessoas, e orgulhando-se em ser chamado de negro.
    Os negros já enfrentaram muitas coisas, tiveram um passado muito doloroso, e agora é a hora deles crescerem e mostrarem seu valor, mostrarem que não é por causa da cor, que são inferiores a ninguém, que são capazes de entrar em faculdade ótima, de ocupar cargos superiores, e mostrar que eles não são coitadinhos, como muitos pensam, e sim vitoriosos.

    Stheffani Cristini CN 2001

    ResponderExcluir
  95. Hoje em dia os negros são vistos como cidadãos, tem os mesmos benefícios que qualquer outras pessoas podem ter, e há tempo a traz não era assim. Os negros eram discriminados na hora de arrumar emprego,e como a maioria vinha de origens pobres, tinha baixa escolaridade,o que os impediam de entrar nas melhores faculdade,e isso era uma desigualdade. A desigualdade racial não deveria existir, pois não se deve julgar só pela a cor da pele da pessoa, alias somos todos iguais.
    Taís Toledo 3002 FG

    ResponderExcluir
  96. Muito obrigada a todos que participaram. Vocês demonstraram perceber que o caminho para uma sociedade mais justa é a igualdade de direitos. Que não fique só aqui, nessas palavras escritas. Façam disso um lema para suas vidas.

    ResponderExcluir